NOTÍCIAS

Clube de Permuta é pioneiro ao criar sistema de franquia com custo baixo

Uma modalidade de transação comercial, muito comum no início da Idade Média, foi desaparecendo com a introdução da moeda. Essa forma de compra e venda do passado era a troca de produtos, mais conhecida, como permuta ou escambo. A cada produto, por exemplo, um tecido, era atribuído um valor. Em troca recebia-se outro produto ou vários que tivessem o mesmo valor do tecido. Da idade média para os tempos atuais, esse tipo de comércio ressurge e como algo muito lucrativo: o Clube de Permuta.

O Clube trata-se de uma plataforma de relacionamento que gera negócios lucrativos aos seus associados. O sistema utilizado pela empresa já é conhecido mundialmente, ou seja, os seletos afiliados podem vender/prestar serviço para uma empresa e adquirir produtos e serviços de outra. As transações funcionam como uma conta corrente em que clientes acumulam limites de negócios que podem ser consultados no site do Clube de Permuta. A principal vantagem é que as trocas são multilaterais.

O Clube foi fundado por Leonardo Bortoletto e Paulo Cesar Alkimin de Oliveira. Para os criadores, “o diferencial do Clube de Permuta às demais empresas do mercado é o formato no quesito interação, por sermos uma plataforma de relacionamento que gera negócios em trocas compartilhadas. Atuamos em todos os segmentos e não existe restrição de negócio”.

A companhia também criou plano de expansão nacional que inclui um sistema de franquias inédito. A ideia de investir em franquias nasceu a partir de dados que apontam que o Brasil ocupa hoje a 3ª colocação mundial no ranking do World Franchise Council, em número de marcas. Em 2016 o faturamento do setor de franchising no Brasil atingiu R$ 151,2 bilhões. Trata-se de um setor da economia que surfa acima da crise. A empresa inovou ao lançar um sistema de franquia com custo inicial baixo - se comparado às demais franquias convencionais - e payback atrativo, de cerca de dois anos.

Antonio Bortoletto, Diretor de Franchising do Clube, destaca que com cinco anos de atuação, o Clube já expandiu para sete franqueados – Belo Horizonte, Montes Claros, Juiz de Fora e Araxá, em Minas Gerais; Piracicaba (SP), Vitória (ES) e Brasília (DF).“Fechamos 2016 com expressivo crescimento de 70% e um total de 340 associados que movimentaram R$ 18 milhões nas seis cidades. O cenário positivo para 2017 é de elevar o valor para R$ 34 milhões e com o dobro de associados”, destaca.

Entre os diferenciais para quem adquire uma franquia do Clube de Permuta está a plataforma de relacionamento e negócios que a empresa oferece aos associados. Há a promoção de constantes eventos com o intuito de integrar e fomentar transações exclusivas, pois apenas pessoas e empresas indicadas por associados e sócios da franquia podem fazer parte do Clube.

A regra garante a qualidade e o nível de excelência entre os participantes. Esses associados indicam outros clientes e fornecedores a ingressarem no seleto Clube e com isso há a criação de ampla rede de empresas, que representam diversos segmentos de mercado.

Montes Claros

Segundo o diretor da franquia em Montes Claros, Fabiano Carreira, a empresa já conta com 95 associados na cidade, com mais de R$ 11 milhões de créditos na praça, concedidos para transações de negócios. Montes Claros é a segunda cidade do Estado a receber a franquia que tem sua matriz em Belo Horizonte.

O diretor destaca ainda a vantagem “é que as transações funcionam como uma conta corrente em que clientes acumulam créditos ou débitos”.

No ano passado, durante o evento de confraternização do Clube, os associados que se destacam em serviços negociados, foram homenageados.

A empresária Tereza de Castro Alves diz que não sabe o que é crise. Há dois anos e meio se filiou ao clube e percebeu como o projeto fez a diferença no crescimento de sua empresa. Ela conta que houve aumento de 30 por cento nos lucros da sua empresa de decoração. Ela destacou a importância do apoio do Clube para o empreendimento. “Fora do clube uma permuta significaria prejuízo ou desvalorização. No clube, fazemos troca de serviço sem desvalorizar o parceiro”, destacou Tereza.

Em 2016, o empresário José Milton de Aguiar do ramo de construção civil, foi um dos destaques. Ele recebeu o troféu de destaque por ter movimentado 300 mil reais no clube na ponta de compra de venda. A empresa ‘Carlinhos Supermercados’ bateu o recorde, movimentando um milhão de reais no clube, durante o ano passado. Nos seis primeiros meses desse ano, o Carlinhos Supermercados continua se mantendo na liderança.